3%, a primeira série brasileira original da Netflix terá todos seus episódios divulgados na sexta-feira, 25 de novembro.

Ontem (22), foi dia da Netflix apresentar em São Paulo em uma coletiva de imprensa a série “3%”, vale lembrar que é a primeira produção original brasileira que estará na Netflix, mas depois do que vimos podemos garantir que essa será a primeira de muitas.

O elenco estava sendo representado por Viviane Porto (Aline), Michel Gomes (Fernando), João Miguel (Ezequiel), Bianca Comparato (Michele), Rodolfo Valente (Rafael), Vaneza Oliveira (Joana) e o roteirista Pedro Aguilera. Todos estavam muito animados em compartilhar mais sobre a série e com o lançamento na sexta-feira. Para eles é um marco poder participar da primeira produção brasileira, e conseguir representar o Brasil com muita felicidade.

Michel Gomes, disse que assistiu o piloto na internet e garantiu que queria participar do projeto. Quando ele descobriu que o personagem dele tinha o desafio de ser cadeirante, ele ficou alucinado com o personagem e ficava dias com a cadeira de rodas. Ele também disse que a série é 100% brasileira, e que ele sempre ficou muito à vontade durante as gravações.

Para Bianca Comparato, a ideia e a mensagem que a série passa foi a primeira coisa que atraiu ela para participar. E que o elenco maravilhoso também motivou sua participação. Já para Rodolfo Valente, foi um pouco diferente. Ele viu o anúncio de Bianca no “instagram” e disse que precisava fazer um teste, que se não desse certo pelo menos ele havia tentado. Ele acredita que agora é um sonho estar na série, e demonstrava durante a coletiva sua realização em participar do projeto. O que ele acha mais legal da série, é a perplexidade dos personagens que vão se desenvolvendo durante a série.

407

Bianca comentou também sobre o que vê da sua carreira a partir de 3%, mas que ela já está assustada pela presença do elenco na Comic Con Experience 2016. Mas ela disse que sempre buscou um projeto como esse, que consegue alcançar um número grande de pessoas, e que ela sempre prioriza os projetos que ela se interessa mais, e também é mais desafiada. “Eu vejo um crescimento na minha carreira, fazendo cada vez personagens mais interessantes, que admiro muito. A Netflix enxergou isso quando me convidou ao papel. Eles admiravam meu trabalho, e posso estar colhendo frutos do meu trabalho nesse papel”.

Para João Miguel, ele acha interessante cada personagem ter o seu sotaque, e cada um vir de um lugar diferente. Ele interpreta Ezequiel, o atual chefe do Processo. Intenso, misterioso, pavio curto, vive em conflito por extremos ideais: “Em seu quinto ano nessa posição, ele é questionado sobre seu poder”, diz João Miguel.

Os atores tiveram semanas de muito trabalho, para conseguirem descobrir e trabalharem nos seus personagens. Os personagens são fortes, mas todos acabam tendo suas fragilidades. Bianca disse que a ideia da série é também mostrar força de personagens que aparentemente seriam fracos. “3%” é uma série que questiona padrões, tem um roteiro interessante e personagens cativantes. Dirigida por Cesar Charlone, que concorreu ao Oscar pela fotografia de Cidade de Deus e também é um dos produtores executivos, 3% foi criada por Pedro Aguilera, também produtor executivo, e foi produzida pela Boutique Filmes. A série, estrelada por João Miguel e Bianca Comparato, foi rodada em São Paulo e é a primeira produção brasileira da Netflix.

 

Postado por Lucas Muller