Crítica – Rampage: Destruição total

A adaptação do game homônimo estreia hoje (12) nos cinemas

O filme conta a história de Davis Okoye (Dwayne Johnson), um primatologista recluso que compartilha um vínculo inabalável com George, um gorila muito inteligente que está sob seus cuidados desde o nascimento. Quando um experimento genético desonesto é feito em um grupo de predadores que inclui o primata, os animais se transformam em monstros que destroem tudo em seu caminho. Agora, Okoye precisa conseguir um antídoto e impedir que seu amigo provoque uma catástrofe global.

Dirigida por Brad Peyton (Viagem 2, San Andreas), que já trabalhou com Johnson anteriormente, a adaptação do game se mantém fiel ao jogo, porém com uma trama rasa. Pouco se sabe sobre o passado dos protagonistas, e a motivação dos vilões Claire Wyden (Malin Akermand) e Brett Wyden (Jake Lacy), é fútil, e pouco explorada. Entretanto, a motivação do Agente Russel (Jeffrey Dean Morgan), que rouba cena sempre que aparece, é mais bem trabalhada durante o filme. Com uma atuação de Morgan bem parecida do que estamos acostumados a ver na série “The Walking Dead”, o ator consegue arrancar algumas risadas do público e tem uma boa química em tela com Johnson. Vale destacar também a rápida aparição de Joe Manganiello, que estava ótimo em suas cenas de ação na caçada ao logo gigante, apelidado de Ralph.

Se o roteiro não foi muito bem trabalhado, não podemos falar o mesmo sobre os efeitos especiais. O maior destaque da história, com certeza vai para o CGI, tão bem executado que chegamos a questionar se os animais e a cidade realmente não são reais. A captura de movimento do gorila George, principalmente, foi uma das bem feitas no cinema, chegando bem parte do trabalho que é feito na franquia “Planeta dos Macacos”, embora nota-se a evidente influência do filme “Kong – A Ilha da Caveira” no último ato, principalmente nas cenas de luta entre George e o jacaré gigante.

Hollywood ainda está aprendendo a adaptar jogos para as telonas, e “Rampage” pode ser um bom começo quanto à fidelidade do game original. Então se você gosta de filmes de ação e com muitas explosões, não perca o mais novo filme  do“The Rock”, que já está em cartaz em todos os cinemas!

Compartilhe essa postagem