O filme estreia dia 21 de junho nos cinemas
Baseado no livro “Disobedience” de Naomi Alderman, que ainda não foi publicado no Brasil, “Desobediência” conta a história de Ronit (Rachel Weisz), que após a morte de seu pai, volta à Londres para o seu lar numa comunidade judaixa ortodoxa e reencontra Esti (Rachel McAdams), seu amor do passado, que agora está casada com Dovid Kuperman (Alessandro Nivola).
O longa que foi gravado em 2017, na Inglaterra, já passou por vários festivais de cinema como Tribeca, Toronto, entre outros e, desde sua estreia no circuito internacional tem sido elogiado por críticos de todo o mundo. Dirigido por Sebestian Lelio (Uma Mulher Fantástica, ganhador do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro), o filme se destaca por sua fidelidade a história do livro mas também pela delicadeza do diretor ao contar a história de amor de Ronit e Esti.
Os enquadramentos que se aproximam lentamente dos atores e o silêncio nas cenas mais importantes, sem nenhuma trilha sonora ao fundo, deixa o espectador mais próximos personagens. O som alto presente durante toda a trama e a fotografia fria nos cenários gelados de Londres são pontos fortes de “Desobediência”.

Resultado de imagem para disobedience filme imdb
Mas o elenco com certeza é o maior acerto deste filme! Rachel Weisz e a Rachel McAdams tem uma química incrível em cena, e conseguem transmitir suas emoções apenas olhando uma para a outra, deixando quem assiste ao casal torcendo para que Ronit e Esti tenham um final feliz juntas. Nivola surpreende como Dovid e tem ótimas performances quando aparece em cena, ele complementa a trinca de protagonistas muito bem, e dificilmente você o vê como vilão, entendo seus sentimentos e emoções. Ainda assim, o destaque maior é para McAdams, com uma das melhores atuações até então, com grandes chances de receber mais uma indicação ao Oscar.
Distribuído pela Sony Pictures, que também é responsável pela exibição de “Me Chame Pelo Seu Nome” no Brasil, “Desobediência” é um filme lindo, sensível e tocante que conta uma história de amor proibido com muitos obstáculos e dificuldades onde a religião e a liberdade nunca foram tão desafiadoras.

Compartilhe essa postagem