O final épico da saga Maze Runner estreia nos cinemas no dia 25 de janeiro

MUITA, Mais MUITA ação!

O que dizer de um filme que já começa com uma sequência de ação simplesmente sensacional? Maze Runner não decepciona quando o assunto é ação, a franquia entregou perfeitamente aqueles momentos emocionantes e inesquecíveis.

Em “A Cura Mortal” não é diferente, logo no começo temos uma sequência de ação extremamente empolgante, que já dita ritmo ao que podemos esperar durante o filme. Como encerramento da saga, a emoção durante tudo é ainda maior, seja para aqueles que gostam dos filmes, ou os fãs que leram os livros e tem uma noção do que vai acontecer (usamos noção mesmo pelas modificações do segundo livro, mas para a Cura Mortal existem sim algumas mudanças, mas sutis e que agradaram de forma simples).

Elenco memorável

Estamos falando de Dylan O’Brien, Kaya Scodelario, Giancarlo Esposito, Thomas Sangster e muitos outros nomes memoráveis e queridos pelos fãs. Em “A Cura Mortal” é a última chance de ver o desfecho dos personagens que construíram uma base de fãs desde 2014. Kaya Scodelario dá um show de atuação como Teresa, assim como Aidan Gillen realiza o mesmo interpretando o intenso Jason. Aidan consegue nos deixar com raiva de ser personagem várias vezes, sempre atrás de Thomas e dando sentido ao “Cruel”. Já assistiu esse vídeo que também mostra as audições do elenco? Estamos bem nostálgicos, sim!

Dylan FUCKING O’Brien

Dylan conquista fãs por todo lugar que passa, desde Teen Wolf, o ator tem cativado uma base de fãs enorme e não poderia ser diferente na franquia. Depois do trágico acidente no set de filmagens, o lançamento do filme foi atrasado por um ano, inclusive muitos fãs pensaram que esse desfecho da saga acabaria não chegando aos cinemas. Dylan entrega um personagem totalmente empolgante e acima de tudo, consegue manter a emoção em seu personagem durante todo o momento.

Direção e fotografia

A direção de Wes Ball, que assume o posto desde o primeiro filme é extremamente superior ao segundo filme. Em ” A Cura Mortal”, Wes utiliza de todos os artifícios possíveis para explorar os lados da história de Maze Runner, seja na luta contra a Organização C.R.U.E.L, na fuga dos cranks e nas cenas mais dramáticas do filme. A fotografia do longa também merece destaque, seja para a aparência futurista dentro da cidade, ou fora do muro, onde está tudo um deserto e todos tentam se proteger do fulgor, sendo um mundo controlado pela doença, pela loucura e pela fome. Wes consegue deixar tudo bem conectado durante o longa, sempre demonstrando saber bem o que está fazendo.

Um final épico

Todo o desfecho já é trabalhado desde o início do longa, garantindo uma conclusão para circunstâncias que se arrastaram durante a saga. Temos em “A Cura Mortal” um desfecho bonito e emocionante, sendo um final digno para uma franquia tão grandiosa como “Maze Runner”. Trata-se de um final marcante, seja para os fãs da franquia ou não! “Maze Runner – A Cura Mortal” estreia nos cinemas no dia 25 de janeiro. 

 

Compartilhe essa postagem